Alimentação e Nutrição Infantil BLW e Alimentação Complementar

Como ter praticidade na introdução de alimentos 

O momento de inserir o bebê às refeições da família é delicioso, mas, ao mesmo tempo, demanda muita energia e a praticidade pode ficar bem longe disso. Organizar os alimentos, prepará-los, oferecer a refeição ou estar junto nesse momento, limpar tudo depois… Não é fácil! Então, saiba como simplificar essa fase, inclusive no BLW.

  • Planejem a alimentação semanal da família das refeições principais: o almoço e do jantar. Escolha uma variedade de preparação à base de cereal/raíz/tubérculo (arroz, batata, mandioca, milho, inhame), uma de leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico), uma verdura (couve, repolho, brócolis, agrião, escarola), um legume (abobrinha, tomate, pepino, chuchu, beterraba, cenoura) e uma carne (bovina, suína, aves, pescados ou mesmo o ovo). Essa é a alimentação da família e que será compartilhada com o bebê com poucas ou nenhuma adaptação.
  • Pense nos alimentos da época: incluindo aquilo que está no auge da safra, você garante preços mais acessíveis é melhor qualidade (tanto nutricional como menor contaminação por agrotóxicos).
  • A variedade dentro de uma semana não precisa ser tão vasta, como parece. Alimentos que tendem a ser base da alimentação brasileira, como arroz, feijão, macarrão, cebola, alho e ovos já vão para a lista. Depois, escolha mais dois cereais/raízes/tubérculos, 3 verduras e 3 legumes, mais uma leguminosa e 2 carnes.  Para as frutas, também não é necessário comprar muitas opções dentro da mesma semana. Você pode proporcionar a variedade entre as semanas.

lista-de-compras

  • Tendo espaço no freezer, abuse dos congelamentos! Vai fazer molho de tomate ou feijão? Faça em maior quantidade e congele em potinhos. Cozinhou uma peça grande de carne? Guarde também algumas porções para virarem acompanhamento de uma massa. Congele também o caldo que usou para cozinhar carne, frango e legumes.
  • Aproveite para fazer pratos mais completos! Um macarrão com molho  vitaminado, a nossa versão de arroz de carreteiro, um omelete com verduras e legumes. Isso facilita a vida!
  • Cozinhe os legumes e verduras sem sal. Eles são mais fáceis de serem salgados no prato dos adultos. Já as outras preparações, faça com o mínimo de sal e abuse dos temperos naturais para realçar o sabor do prato.
  • Desde o começo, coma junto da criança. Pode parecer confuso demais no começo, mas é mais fácil ajustar a rotina quando todos comem juntos.
  • Deixe a criança com roupas que podem sujar ou, se estiver calor, só de fraldas. Um babador que seja de fácil limpeza também é importante.
  • Forre superfícies que não são de fácil limpeza, como estofados e chão, com um plástico espesso, que pode ser limpo com uma esponja e que seque rápido.
  • Aqui estamos apresentando uma ideia de refeições ao longo da semana, que se encaixa bem ao BLW.  Caso você use o método tradicional, procure cozinhar mais os alimentos para poder amassá-los ou picá-los. Ele é adequado para 6 meses em diante. Ele NÃO É UM CARDÁPIO INDIVIDUALIZADO e não substitui a orientação nutricional.

cardápio.jpg

  1. Nhoque de beterraba
  2. Molho super vitaminado (pode excluir a cenoura e a abobrinha)
  3. Branqueamento do brócolis
  4. Hambúrguer de frango (substitua a vagem pela beterraba)
  5. Arroz de carreteiro (na receita, incorpore abóbora cozida picada e couve fatiada)
  6. Macarrão com carne desfiada e brócolis
  7. Risoto de frango com abóbora e repolho (substitua o camarão pelo frango e  a acelga pelo repolho)
  8. Rocambole de mandioquinha com recheio de carne moída com ervilha (pode excluir a abobrinha e incluir a ervilha)

Quer saber mais sobre BLW? Participe do nosso Curso Intensivo! Faça sua inscrição!

 

Leave a Comment